Sobre Jean Ponchiroli

Sou um apaixonado pela a Itália, antes de mais nada! Como descendente de italianos, honro a memória dos meus antepassados, escrevendo com entusiasmo, fotografando com o coração e contando minhas histórias com cores, sabores e aromas tipicamente italianos!

23 Comentários

  1. Elcy Andrade

    Jean,você é fantástico!Como é bom passear através de suas fotos, rever lugares maravilhosos,curtir cada pedacinho de tudo que você nos mostra.Parabéns!

    Responder

    1. Elcy,
      Muito obrigado pelo carinho de sempre! Já curtiu nossa pagina no Face!? Compartilhe os posts que você gostar… Vamos difundir o Guia da Itália! Abraços

      Responder
  2. Bruna

    Olá Jean! Eu e uma amiga estamos planejando nossa viagem e suas dicas estão sendo valiosas! Quais as cidades que vc considera indispensável conhecermos? Ficaremos 10 dias e já estive em Veneza e Verona.
    Parabéns pelo site!

    Responder

    1. Olá Bruna, obrigado pelo carinho!
      Então… ficarão 10 dias, mas onde especificamente?! Vão ficar no norte? Vão ficar nas proximidades de Roma? Me explica um pouco melhor onde vocês ficarão baseadas que te indico alguns lugares inesquecíveis! Dica… fiquem pela Toscana! Se toparem me avisa! 😉
      Abraços
      Jean

      Responder
  3. Felipe Deckert

    Olá Jean,

    Meus amigos e eu viajaremos para a Itália dentro de 10 dias.
    Visitaremos Roma, Pisa, Florença, Veneza e Mião.
    Ainda não compramos os tickets dos trens, mas vendo os preços hoje na internet, estão bastante caros (46 euros, Roma-Pisa, por exemplo).

    Você sabe se conseguimos preços melhores comprando na hora, ou por sermos todos estudantes ou ainda outro meio (como eurolines) para viajar dentro da Itália?

    Abraços!

    Responder

    1. Felipe,
      Tudo bem?!
      Olha, eu recomendo sempre comprar os bilhetes nas próprias estações. Eu pesquisei aqui no site da Trenitália, e para Roma-Pisa existem tarifas a partir de 22 euros. Sempre observe se existem os trens regionais, que são mais em conta, eles tem a sigra “R”. Por serem estudantes, vocês precisam apresentar um documento emitido por algum orgão estudantil da Itália, caso contrário não possui validade se apresentarem a carteirinha de estudante aqui do Brasil. Dica: Sempre busque pelos trens regionais e nunca se esqueçam de timbrar o bilhete antes de entrar no vagão, caso contrário, vocês estarão sujeitos a multas e a um xingamento “all´italiana!”
      Boa viajem e mandem as fotos depois para postarmos aqui no Blog!
      Abraços

      Responder

  4. Olá Jean,

    Primeiramente, parabéns pelo guia, super interessante!! Estarei realizando entre setembro e outubro uma viagem pela Europa, com minha esposa. Irei para a Itália dia 8 de outubro, saindo da Alemanha (Berlin). Ficaremos cerca de oito dias, até o dia 16/10, quando iremos para Lisboa. Contudo, estou na dúvida se pego um voo direto para Roma e depois vou subindo de trem, até Milão e de lá eu pego um voo para Lisboa, ou se eu pego um voo de Berlin para Milão e vou descendo de trem até Roma e depois de lá para Lisboa, no dia 16/10. Desde já agradeço a atenção. Um abraço.

    Responder

    1. Leandro,
      Boa tarde!
      Olha, temos algumas situações, vejamos:

      Se você partir de Roma para Portugal você encontrará voos no dia 16/10 para:

      * Lisboa – cia aérea Easyjet – 100 euros o trecho;
      * Porto – cia aérea Ryanair – 54 euros o trecho; (Já fiz esse trecho e desci para Lisboa de trem, recomendo!)

      Se partir de Milão para Portugal, você encontrará voos no dia 16/10 para:

      * Lisboa – cia aérea Easyjet – 40 euros o trecho;
      * Porto – cia aérea Ryanair – 23 euros o trecho;

      Já descer para Roma, ou subir para Milão é indiferente… a paisagem vai ser linda em ambas as viagens.
      Espero ter ajudado,

      Abraços,

      Responder
  5. Tania Elizabeth Cruz

    Olá,Jean!

    Hoje foi que conhecí seu blog e estou gostando muito da forma que você conversa com a gente. Super clara, direta e atenciosa na forma de escrever; faz com que a gente sinta como se estivesse sentado em algum barzinho,batendo um papo. Ótimas dicas!
    Estou pesquisando para poder ir com meu filho (24 anos) para Roma, provavelmente em junho de 2014, se conseguirmos nossas férias neste período.
    Nossa intenção é ficar de 10 a 15 dias.

    Não queremos luxo,pretendo me hospedar em algum BB-Bed e Breakfast, já tendo até indicação(mas se vc tiver mais alguma, te agradeço), mas a minha dificuldade é quanto a orçar hospedagem+alimentação+passeios+transportes+imprevistos…

    Sei que o Euro só faz subir e turismo é algo muito particular mas, se fosse hoje, quanto você consideraria o ideal de uma pessoa levar em dinheiro? Pois só pretendo usar o cartão de crédito em último caso!

    Te agradeço, desde já, qualquer ajuda que possas me dar neste aspecto.

    Um abração!

    Tania Cruz

    Responder

    1. Tania,
      Bom dia!

      Olha, tudo vai depender de como é a rotina de vocês em viagem. Se for uma viagem econômica, com hospedagem simples, almoços e jantares modestos, não se gasta mais que 60, 80 euros por dia. Porém, como existem os imprevistos, aconselho que vocês se planejem com pelo menos 100 euros por dia. Aconselho você fazer o cartão VTM (Visa Travel Money) recarregável… é muito bacana essa opção. Você paga R$ 15,00 pelo cartão e carrega quanto quer, não paga IOF e na volta se quiser, pode resgatar o dinheiro que carregou no cartão, porém com a cotação do euro no dia do resgate. Mas é imprescindível levar uma boa soma em dinheiro também, pois nem todos os estabelecimentos na Itália, trabalham com máquina de débito. Ahhh… esse VTM é como se fosse um cartão de débito, quando se usa lá!

      Outra coisa, vi que vocês estão planejando viajar em Junho… prepare-se para o CALOR. Junho, Julho e Agosto são os meses mais quentes da Itália… chega a ser desconfortável.

      Espero ter ajudado, me conta como foi a viagem depois.
      Arriverderci!

      Jean

      Responder
      1. Tania Elizabeth Cruz

        Olá,Jean!

        Muito obrigado pela resposta!

        Realmente, eu e meu filho não fazemos questão de nada luxuoso mas que, pelo menos, tenhamos uma boa cama, confortável, para descansarmos nossos “corpos cansados de tanto passear”! Somos do tipo que acorda, toma um bom café da manhã e….RUA!!! rsrsrs.
        Assim como gostamos de ir a algum supermercado comprar água e algumas coisas para lanchar no quarto, no caso de bater “aquela fome” na madruga.

        Agora,veja que concidência: – Ontem, conversando com um casal amigo, que está indo para a Europa esta semana, eles me mostraram um cartão deste (só não me lembro o nome..),só sei que eles sempre providenciam em uma empresa que fica na Torre do Shopping Riosul, aqui no RJ. Agora que você também comentou sobre isto, já decidí que será a melhor opção; claro, não me esquecendo do que você falou, quanto a muitos estabelecimentos de lá não aceitarem este tipo de cartão.

        Olha, mais uma vez muito, mas muito obrigado pelas suas dicas! Qualquer coisa, volto a te incomodar, falou?

        Um beijão!

        Tania

        Responder

  6. Andréia Brasil

    Boa noite, Jean. Tudo bem? Primeiro, parabéns pelo blog! É mesmo muito bom!

    Eu cheguei até aqui enquanto pesquisava sobre a Trenitália, pois estou preparando minha viagem que será em abril do ano que vem. Apesar de ser muito cedo ainda, já estou dando uma olhada no preço das passagens pra ter uma ideia de valores e montar um orçamento prévio. Um dos trechos que farei é Nápoles-Palermo, que pretendo fazer em trem noturno. E aí queria saber se você poderia me ajudar numa questão: as informações que descrevem o tipo de vagão/leito estão em italiano (mesmo pesquisando na versão em inglês) e são bastante confusas, pelo menos para mim, que nunca viajei de trem noturno. Eu acho que a opção “Cuccette C4 Comfort-Promiscuo” é a que mais se encaixa no que estou buscando – o preço mais baixo em um vagão com beliches para mim e para meu marido. O problema é que não consigo saber se é exatamente isso mesmo que a descrição diz nem quantas beliches existem no compartimento. Será que você conseguiria me ajudar a desvendar essas informações?
    Muito obrigada!
    Um abraço

    Responder

    1. Andréia,
      Tudo bem?!
      É exatamente isso, o vagão Cuccete é o com beliches… e em casa cabine acomodam-se 4 pessoas deitadas, duas em cima e duas embaixo! Numa viagem longa, vale a pena. Já fiz o trajeto Milão – Reggio Calábria dessa forma e foi o melhor custo-benefício… cheguei zerado para aproveitar os dias que ficaria por lá!
      Aproveitem bastante a viagem!
      Abraços

      Responder

  7. Gostei de verdade de tudo que li, janeiro e fevereiro éh tempo de frio….este cartão eu consigo como aqui no Brasil eu moro no interior de São Paulo

    Responder
    1. Jean Ponchiroli

      Raquel,
      Na Itália, os cartões de embarque são comprados em máquinas e muitas delas oferecem o português como opção de língua!
      Não esqueça de timbrar os cartões antes de embarcar, caso contrario vc poderá ser multada!
      =)
      Já que está indo para a Itália, baixe o Manual do viajante que preparei para os leitores do Blog! http://guiadaitalia.com.br/pdf-manual-viajante/

      Responder
  8. Suely Munhoz

    Olá Jean td bem? Adoro seu blog e toda dedicação a todos que lhe procuram.No meu caso já fomos viajar para Europa e fomos em dois casais e duas filhas! Fomos para França, Itália, Espanha e Portugal em uma viagem de 35 dias maravilhosa e entre 12 de junho e 15 de julho.Muito calor apropriados para desbravar tudo.Fomos de avião, do Brasil para a França e na volta de Portugal para o Brasil.Para os demais países sempre de trens TGV de um país para o outro ou distâncias maiores e para Itália em trens R.Tudo correu maravilhosamente bem e rimos muito nas corridas para embarcar malas nos trens e a rapidez que ele parte das estações. Andamos tb de metrô ônibus, barcos de um lugar para outro desbravando as cidades.Pessoal viagem sempre de trem…levante se dormir nas cabides dele para observar as paisagens na madrugada …imperdível! Boa viagem a todos Suely Munhoz.

    Responder
    1. Jean Ponchiroli

      Obrigado por compartilhar suas experiências conosco Suely!
      Pessoal, fica a dica!
      =)

      Responder
  9. Dalva Oliveira

    Jean, parabéns e desde já obrigado pelas informações.
    Estamos indo no final de maio, ficaremos 18 dias ,andaremos de trem, li em um blog que vale a pena pegar um trem de Firenze com destino a Gênova, com parada em Pisa, para aproveitar a costa da Ligúria, pergunto: podemos descer em Pisa para conhecer e pegar o trem mais tarde com a mesma passagem? pois pensei em sair cedo, pegar outro no final da tarde, acho que, em um dia da para conhecer bastante coisas em Pisa ou nem precisa tanto?

    Responder

    1. Dalva,
      Tudo bem?!
      Olha, nem precisa de tanto para conhecer Pisa. Na verdade, tudo o que se precisa ver por lá está bem concentrado. Quando fui a Pisa pela primeira vez, gastei pouco mais de meio dia! Sobre o trem, você não pode usar a mesma passagem, pois antes de você entrar no trem, você precisa validar seu tícket e ele tem a validade do tempo da viagem! Assim sendo, recomendo que você compre uma passagem até Pisa e depois compre uma com destino a Genova, partindo de Pisa mesmo. Existem bastantes horários. Ok?!
      Boa viagem!
      😉

      Responder

Deixe uma resposta